Estreante em 2021, Mick Shumacher projeta 2022 na HAAS e fala sobre parceria com Mazepin

Mick Shumacher em ação com o carro da HAAS em 2021. (Foto: Divulgação/Haas F1 Team)

O piloto Mick Schumacher estreou na Fórmula 1, mas ainda está longe de mostrar que pode se tornar um piloto próximo do nível que atingiu o pai, o heptacampeão Michael Schumacher.

Mick não marcou nenhum ponto pela escuderia Haas. Além disso, foi o piloto que mais rendeu prejuízos por conta de acidentes. Ele obrigou a montadora Haas investir 3,6 milhões de libras em reparos nos veículos.

O melhor resultado na temporada foi um modesto 12° lugar, no Grande Prêmio da Hungria. Mick encerrou o campeonato mundial de automobilismo na 19ª posição.

Em entrevista ao site GPFans, o filho de Michael Schumacher projetou a temporada 2022 da Fórmula 1.

Além disso, falou sobre a parceria que vai ter que desenvolver Nikita Mazepin, o outro piloto titular da Haas.

“Eu acho que, no próximo ano, se nós puxarmos a mesma corda, é tudo o que podemos fazer para melhorar o carro. Então espero que todos façam isso”, iniciou.

“Penso que não tem muito a adicionar porque somos obrigados a trabalhar em conjunto e tentar trazer o time para frente”, prosseguiu.

“Isso significa que vamos sair de férias juntos? Talvez não. Mas o fato é, como disse antes, que a parte mais importante para mim é que puxemos a mesma corda na luta, que será contra Williams e Alfa Romeo, ou talvez ainda maior. É isso que queremos alcançar”, concluiu Mick Schumacher.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.